Pneus Sorocaba | Pneus em Sorocaba



Pneus Sorocaba | Pneus em Sorocaba



Pneus Sorocaba | Pneus em Sorocaba



Pneus Sorocaba | Pneus em Sorocaba



Facebook G+
Notícias

RSS Feed - Mantenha-se Informado


31/01 - Como gravar seu vídeo: Que Brasil você quer para o futuro?
Veja Mais

15/01 - Que Brasil você quer para o futuro? Saiba como enviar o seu vídeo
A Globo quer ouvir o desejo dos brasileiros de todas as cidades do país e vai exibir as mensagens nos telejornais da emissora. Para gravar e enviar o seu recado para 'o Brasil que eu quero', confira o passo a passo. Que Brasil você quer para o futuro? A TV Globo quer ouvir o desejo de cada um dos 5.570 municípios do Brasil. O país inteiro vai dar o seu recado nos telejornais da emissora. Você pode ser o porta-voz da sua cidade. Basta gravar um vídeo com o celular e enviar para "o Brasil que eu quero", pelo VC no G1. Para participar, basta ficar diante de um dos lugares mais conhecidos de sua cidade, um lugar que identifique de onde você está falando, sempre durante o dia. Você pode pedir a ajuda de um amigo e gravar de uma distância de mais ou menos 1 metro, sempre com o celular na horizontal (deitado). Essa posição é melhor para mostrar a sua imagem e o local que você escolheu. Se preferir, pode usar um pau de selfie ou fazer um "vídeo selfie" normal. Você começa dizendo o seu nome e a cidade onde você está e tem 15 segundos para dar o seu recado, respondendo à pergunta: "Que Brasil você quer para o futuro?". DICAS DE GRAVAÇÃO: veja tutoriais feitos por profissionais da Globo LINK PARA ENVIO DO VÍDEO: clique aqui para mandar seu vídeo para “o Brasil que eu quero” Grave um vídeo pelo celular e responda: Que Brasil você quer para o futuro? Veja como enviar seu vídeo para “o Brasil que eu quero” Veja como enviar seu vídeo para a Globo Arte/G1
Veja Mais

14/11 - Buracos da Rua Aracaré obrigam motorista a invadir contramão, diz internauta
Internauta diz que carros ficam com suspensão e pneus danificados. A Prefeitura de Itaquaquecetuba informou que os serviços para tapar os buracos já estão no cronograma da pasta. Buracos ocupam parte da Rua Aracaré Aparecida Eliane de Barros Nascimento/VC no G1 Os buracos da Rua Aracaré têm obrigado os carros a invadirem a contramão para desviar das crateras que ocupam boa parte da rua. A denúncia é da internauta Aparecida Eliane de Barros Nascimento, que enviou a reclamação pela ferramenta colaborativa VC no G1. A Prefeitutra de Itaquaquecetuba informou que os serviços para tapar os buracos já estão no cronograma da pasta. Carros desviam de buraco em rua Aparecida Eliane de Barros Nascimento/VC no G1 Segundo a internauta, o problema se arrasta desde fevereiro. “São verdadeiras crateras e os carros tentam desviar e invadem a contramão. Precisa passar bem devagar para não danificar o carro. Algumas pessoas estragam a suspensão e os pneus”, disse Aparecida. Ela passa pela rua para ir e voltar do trabalho. Aparecida destacou que a rua fica no limite entre Itaquaquecetuba e Poá. Nota da redação: A Prefeitura de Itaquaquecetuba informou que os serviços para tapar os buracos já estão no cronograma da pasta.
Veja Mais

03/10 - Abandono em terreno preocupa moradores de Mogi há dois anos
Problemas atingem moradores da Vila Lavínia e entulho se multiplica na área utilizada por pedestres. Entulho atrapalha a vida dos vizinhos da Vila Lavínia, em Mogi Dimas Luan Silva/ VC no G1 Depois de quase dois anos, a situação de um terreno da Vila Lavínia continua trazendo preocupações para os moradores de Mogi das Cruzes. Em dezembro de 2015, Dimas Luan Silva enviou fotos para o G1 por meio da ferramenta colaborativa VC no G1 sobre o abandono da área e, segundo ele, a situação continua a mesma. A Prefeitura afirmou que novas vistorias serão feitas no local. O terreno fica na Rua Celeste Amoroso Muhleise. “O entulho continua lá. Não melhorou em nada. Isso são as pessoas mesmo que jogam. Já vi carros parados lá e, quando eu volto, estão mais entulhos lá ainda”, conta. Entre carcaças de televisão, sofás velhos e pneus de carro, Dimas conta que o medo de doenças atinge todos os vizinhos ou precisam passar pela rua. “Ali é perigoso porque não tem calçada. Se você vai passar a pé, ou você passa pelo mato, ou pela rua. Só que pela rua fica complicado por conta dos caminhões que param ali e, se você vai pelo mato, tem o risco de levar a picada de algum inseto ou então se ferir.” Em dezembro de 2015, Dimas já tinha enviado algumas fotos que mostravam a situação do local. Segundo ele, na época, o local ainda era utilizado para o despejo de animais mortos por atropelamento. Problemas acontecem no terreno que faz cruzamento com a Avenida Henrique Perez Dimas Luan Silva/ VC no G1 Nota da redação: A Secretaria Municipal de Segurança informa que acompanha a situação de diversas áreas particulares existentes nesta região da cidade. A responsabilidade sobre a manutenção é do proprietário da área e a fiscalização, quando detectadas irregularidades, realiza a notificação e, não sendo acatada, a autuação do responsável. Frente a esta reclamação, novas vistorias serão realizadas para verificação da situação de cada um dos imóveis e a elaboração de novas notificações.
Veja Mais

19/09 - VC no G1: como enviar vídeo, foto e mensagem para a TV Globo e o G1
São dezenas de canais colaborativos para mandar suas fotos e vídeos. Escolha o da sua região ou o do telejornal que preferir. Veja os canais colaborativos da TV Globo e do G1 por telejornal e por região: TELEJORNAIS WhatsApp/Viber do Bom Dia Rio e RJTV: (21) 9-9424-2523 WhatsApp/Viber do Bom Dia SP e SPTV: (11) 9-4200-4444 WhatsApp/Viber do Bom Dia PE e NETV: (81) 9-8181-2222 WhatsApp/Viber do Bom Dia Minas e MGTV: (31) 9-9923-3700 VC no RJ - Bom Dia Rio e RJTV VC no SP - Bom Dia São Paulo e SPTV VC no Bem Estar VC no Bom Dia Brasil VC no Fantástico VC no Globo Rural VC na GloboNews VC no Hora 1 VC no JG VC no JH VC no PEGN VC no Profissão Repórter G1 SUDESTE VC no G1 SP VC no G1 Bauru e Marília (SP) VC no G1 Campinas e Região (SP) VC no G1 Itapetininga e Região (SP) VC no G1 Mogi das Cruzes e Suzano (SP) VC no G1 Piracicaba e Região (SP) VC no G1 Ribeirão Preto e Franca (SP) VC no G1 Rio Preto e Araçatuba (SP) VC no G1 Santos e Região (SP) VC no G1 São Carlos e Araraquara (SP) VC no G1 Sorocaba e Jundiaí (SP) VC no G1 Vale do Paraíba e Região (SP) VC no G1 RJ VC no G1 Região Serrana (RJ) VC no G1 Região dos Lagos (RJ) VC no G1 Norte Fluminense (RJ) VC no G1 ES VC no G1 MG VC no G1 Grande Minas (MG) VC no G1 Sul de Minas (MG) VC no G1 Triângulo Mineiro (MG) VC no G1 Zona da Mata (MG) VC no G1 Vales (MG) SUL VC no G1 PR VC no G1 SC VC no G1 RS NORDESTE VC no G1 AL VC no G1 BA VC no G1 CE VC no G1 MA VC no G1 PB VC no G1 PE VC no G1 Caruaru e Região (PE) VC no G1 PI VC no G1 RN VC no G1 SE CENTRO-OESTE VC no G1 DF VC no G1 MT VC no G1 MS VC no G1 GO NORTE VC no G1 AC VC no G1 AP VC no G1 AM VC no G1 PA VC no G1 Santarém (PA) VC no G1 RO VC no G1 RR VC no G1 TO NACIONAL VC no G1 Não conseguiu enviar sua notícia, foto ou vídeo? Entre em contato pelo Fale Conosco: http://falecomog1.com.br/
Veja Mais

17/08 - Ruas em loteamento da Zona Norte de Macapá são alvos de reclamação de internauta
Morador do Açaí conta que há 20 anos não vê pavimentação em vias. Prefeitura informou que a região está dentro do cronograma de manutenção. Militar diz que Avenida Mucajás não recebe trabalho de manutenção há 20 anos Dinael de Almeida/VC no G1 Morador há 20 anos do Loteamento Açaí, na Zona Norte de Macapá, o policial militar Dinael de Almeida diz que não aguenta mais a situação da Avenida Mucajás. O internauta de 43 anos fez o registro da via pública e enviou a reclamação para a ferramenta colaborativa VC no G1 AP. Além da via onde mora com a família, o militar critica outras avenidas e ruas do loteamento. Ele destaca que uma obra na região foi iniciada em 18 de dezembro de 2016, com orçamento de 1.498.003,38. O prazo de trabalho é de 300 dias, mas foi suspenso devido o período de chuvas. Para Almeida, a obra não vai beneficiar nem metade do Açaí dentro do prazo previsto. Segundo ele, os moradores sofrem com os buracos e poeira, no verão, e com o lamaçal e mato alto no período chuvoso. “Na avenida que eu moro, nunca vi passarem com nenhum benefício. O único trabalho que presenciei foi quando os próprios moradores jogaram aterro nos buracos da via. Em tempo de chuva até pedimos para que ninguém deixe os carros estacionados sobre a calçada, porque é por onde conseguimos andar”, explicou o militar. Nota da Redação: a Secretaria Municipal de Obras (Semob) informou que as vias Jaca, Tucumã e Anajás devem estar com as obras concluídas até o fim de agosto. A entidade destacou que aguarda a liberação de emenda parlamentar, de valor não revelado, para iniciar os trabalhos de manutenção em outras ruas e avenidas do loteamento Açaí. Obra de recuperação de via foi orçada em mais de R$ 1,4 milhões Dinael de Almeida/VC no G1 Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o VC no G1 AP ou por Whatsapp, nos números (96) 99178-9663 e 99115-6081.
Veja Mais

29/07 - Internauta registra neblina em região serrana do AP durante verão amazônico
Registros são no município de Serra do Navio, durante o mês de julho. Fotos foram enviadas através da ferramenta colaborativa VC no G1. Neblina sobre o município de Serra do Navio, no Amapá, proporciona um clima de serra na Amazônia; registro do dia 22 de julho Wirley Almeida/VC no G1 Imagens registradas pelo internauta Wirley Almeida, de 25 anos, e enviadas para o VC no G1, mostram Serra do Navio em meio a uma rotineira neblina matinal. O município, que fica numa região serrana do Amapá, ainda registra temperaturas amenas, na casa dos 20°C, durante o verão amazônico. Wirley Almeida, que também é fotógrafo e guia de turismo na região, conta que entre janeiro e julho, a vista é praticamente a mesma: a cidade fica coberta de neblina pela manhã. O fenômeno pode ser visto no decorrer do ano, porém com mais frequência no inverno. Distante 203 quilômetros de Macapá, a cidade fica a cerca de 200 metros de altitude acima do nível do mar. Um dos atrativos da cidade, a Lagoa Azul da mina A12 ficou coberta por neblina na quinta-feira (27) Wirley Almeida/VC no G1 “As manhãs com muita neblina marcam sempre em torno de 20°C a 22°C. Só não é mais frio porque não estamos no sul do país. Por isso que eu falo que aqui é o melhor clima que existe, não é nem muito quente e também não é frio”, contou Almeida. Num clima quente e úmido, como em todo o estado, a localização de Serra do Navio propicia o cenário de serra. A neblina é vista por moradores e visitantes pela manhã, mas ameniza durante o restante do dia. Em julho, os termômetros registram entre 20°C e 25°C em Serra do Navio. Em dias mais quentes, a temperatura já chega em torno dos 30°C, segundo Almeida. O clima é bem diferente que o da capital: no mesmo período deste ano, a temperatura tem uma média de 32°C e a sensação térmica atinge os 41°C em Macapá. Fotografia feita de cima da mina A12, com vista privilegiada de Serra do Navio, mostra cidade sem neblina no meio da floresta Wirley Almeida/VC no G1 Fotógrafo registrou a cidade de Serra do Navio coberta de neblina, em julho de 2013; vista da torre da Icomi às 6h30 Wirley Almeida/VC no G1 Praça da Vila de Serra do Navio no início da manhã na quinta-feira (27) Wirley Almeida/VC no G1 Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o VC no G1 AP ou por Whatsapp, nos números (96) 99178-9663 e 99115-6081.
Veja Mais

24/07 - Caminhão-tanque cai em ribanceira próxima a Laranjal do Jari, no Amapá
Caso foi registrado no sábado (22), por passageiro de ônibus que trafegava pelo local. Acidente foi confirmado pela PRF e ocorreu na BR-156, entre o Rio Preto e o Rio Vila Nova. Caminhão de combustível caiu em ribanceira Augusto Antunes/Arquivo Pessoal Um caminhão-tanque, carregado possívelmente com combustível, tombou em uma ribanceira na BR-156 e chamou a atenção de um grupo de pessoas que passava de ônibus pela região entre o Rio Preto e o Rio Vila Nova. O acidente ocorreu no sábado (22), próximo ao município de Laranjal do Jari, a 295 quilômetros de Macapá. O caso foi registro pelo internauta Augusto Antunes, de 32 anos, que sugeriu a reportagem pelo VC no G1. O motorista do veículo, segundo Antunes, ficou ferido e foi encaminhado para a capital para receber atendimento médico. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) confirmou o acidente mas não informou detalhes da ocorrência. “Quando eu vinha no ônibus do Jari para Macapá por volta de 17h15 nos deparamos com um senhor subindo um barranco as margens da BR 156. Ele era o motorista que acabara de cair com o caminhão de combustível num abismo na beira da rodovia. Ele perdeu controle do veículo, foi socorrido pelos passageiros do ônibus e depois colocado em um carro que ia sentido a capital”, relatou Antunes. A PRF informou que equipes serão enviadas para o local para constatar se houve derramamento do combustível e mais feridos no acidente. Acidente ocorreu no sábado, em rodovia do Amapá Augusto Antunes/Arquivo Pessoal Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o VC no G1 AP ou por Whatsapp, nos números (96) 99178-9663 e 99115-6081.
Veja Mais

16/07 - Mostre seu lugar preferido das férias no Amapá; envie fotos ao G1
Galeria será publicada na domingo (23). Fotos podem ser enviadas até sexta-feira (21), pela ferramenta colaborativa VC no G1. Balneário do Curiaú é um dos destinos preferidos durante as férias em Macapá Jorge Abreu/G1 Seja em balneários, clubes, pontos turísticos, sítios particulares, sempre há um lugar preferido para relaxar nas férias. O G1 vai publicar uma galeria especial no domingo (23) para mostrar qual lugar do Amapá o internauta prefere curtir e se divertir neste período de julho. Envie a sua foto para a ferramenta colaborativa VC no G1, com o seu nome e o nome das pessoas que aparecem na imagem com você. Os arquivos devem ser enviados até sexta-feira (21) e só serão aproveitadas aquelas enviadas em nome do próprio autor. As imagens devem ser na posição horizontal e em alta resolução, além de estarem nos formatos jpg, bmp, png ou gif. Preencha o cadastro no VC no G1 e participe! Veja como enviar sua foto Use seu login ou faça um cadastro na Globo.com. Leia o termo de uso. Se estiver de acordo, você deve aceitá-lo. Você pode enviar uma imagem por vez, mas pode participar quantas vezes quiser. Você também deve preencher corretamente cada informação solicitada. Os arquivos de fotos devem ter no máximo 3MB cada um e devem estar nos formatos jpg, jpeg, bmp, png ou gif. Gostaríamos de saber onde (cidade) e quando (data) a foto foi tirada. Seu conteúdo poderá ser usado na Globo e na internet. Na web, suas fotos e texto podem ficar disponíveis na rede por tempo indeterminado. O que não é permitido Conteúdo não original, falso ou sem direitos autorais e que não esteja de acordo com o termo de uso. Conteúdo ofensivo, pornografia, conteúdo obsceno ou sexual explícito. Imagens violentas ou que incitem comportamento violento. Conteúdo racista ou preconceituoso. Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o VC no G1 AP ou por Whatsapp, nos números (96) 99178-9663 e 99115-6081.
Veja Mais

05/07 - Internauta reclama de abandono em rua de Itaquaquecetuba e diz que moradores vivem 'ilhados'
Parte da rua cedeu depois de uma forte chuva e os serviços - como a coleta seletiva não funcionam corretamente. Depois de chuva, asfalto cedeu e moradores vivem 'ilhados' Luciana Ferreira/ VC no G1 Morar em um endereço não reconhecido traz muitos prejuízos para quem vive no final da Rua Agudos do Sul, em Itaquaquecetuba. A moradora Luciana Ferreira explica que parte do asfalto cedeu depois de uma forte chuva no ano passado e que algumas famílias vivem “ilhadas”. Ela fez fotos do local e encaminhou pela plataforma colaborativa VC no G1. AS consequências do problema vão desde a dificuldade da coleta seletiva, até mesmo o simples fato de convidar amigos para se reunirem em casa no bairro Louzada. Segundo Luciana, o asfalto não foi refeito ainda, mesmo depois de mais de dez reclamações protocoladas na Prefeitura. “Você não consegue chegar até o final da rua, tem que fazer um contorno. Na parte da rua que desmoronou, a obra não foi finalizada. A prefeitura já veio aqui, olhou, colocou até a guia nas calçadas, mas o asfalto não veio”, conta. Acúmulo de lixo em bairro de Itaquaquecetuba preocupa moradores Luciana Ferreira/ VC no G1 Para completar o cenário, ela diz que muitos moradores (até de outras ruas) jogam lixo na área afetada pelo desmoronamento e ela teme pelo surgimento de insetos e doenças relacionadas. “Às vezes os moradores se reúnem e fazem a limpeza porque, se não, fica difícil o acesso.” O problema acontece entre os moradores da altura do número 490 até o final da rua, por volta do número 528, onde Luciana mora. Apesar da dificuldade em receber a coleta seletiva, ter a rua limpa e poder ir e vir sem ter que pegar atalhos, Luciana diz que o carnê de IPTU sempre chega na data correta. “Eu pago R$ 220 de imposto e pra isso eles dão um jeitinho e sempre chega a conta pra gente, apesar da Prefeitura afirmar que esse pedaço da rua não existe. Eu moro aqui há 34 anos e como a rua não existe? Não foi sempre desse jeito.” Nota da redação: Em nota, a Prefeitura de Itaquaquecetuba informou que a limpeza e roçagem do local será feita nos próximos dias, em relação a conclusão das obras de pavimentação a administração aguarda recursos para finalizar o trecho.
Veja Mais

31/05 - Internauta reclama de buracos em rua do Jardim Planalto, em Mogi
Além dos buracos, vazamentos alagam a rua e prejudicam a passagem de pedestres e motoristas. Prefeitura afirma que trabalho para conter vazamentos está sendo realizado e que logo depois será feita manutenção no asfalto. Buracos e poças se espalham por toda a extensão da rua no Jardim Planalto Marcelo Aruda/ VC no G1 Os buracos que se formaram no asfalto na Rua Darcy Pereira têm atrapalhado a rotina de moradores e pedestres no Jardim Planalto, em Mogi das Cruzes. Além dos carros terem que desviar, o local ainda está com vazamentos e os buracos se tornaram poças d'água. Prefeitura afirma que trabalho para conter vazamentos está sendo realizado e que logo depois será feita manutenção no asfalto. Marcelo Arruda fez fotos do local e enviou por meio da plataforma colaborativa VC no G1. Ele conta que a rua é onde mora a sua sogra e que muitos motoristas abusam da velocidade, mesmo com tantos problemas. “Quem mora ali já conhece e passa devagar. Ali também tem gente que faz da rua um rally”, conta. Segundo ele, o problema é a má qualidade do serviço feito, já que constantemente os buracos reaparecem. “Aqui passa ônibus, mas caminhão, que poderia prejudicar ainda mais o trânsito não passa. Então é serviço mal feito mesmo.” Além dos motoristas, os moradores e pedestres também sofrem com a situação. Com as poças, muitos pedestres ficam molhados pelos carros que passam acelerando na rua. As calçadas, ainda de acordo com Marcelo, também estão desniveladas e, com isso, muitos pedestres se arriscam caminhando na rua. “Duas casas estão com as paredes da rua sujas por conta da água que os carros jogam. Aqui é um buraco chamando outro e a situação vai ficando cada vez mais ruim.” Apesar de já ter procurado a Prefeitura, por meio da Ouvidoria, Marcelo conta que as suas reclamações não foram atendidas ainda. Fachada das casas na Rua Darcy Pereira são atingidas por água dos buracos Marcelo Arruda/ VC no G1 Nota da redação: Em nota, a administração explica que nos casos de vazamentos das redes de água, equipes técnicas do Semae já estão trabalhando na manutenção. Tão logo estes serviços sejam concluídos, será feito, em um trabalho conjunto entre o Semae e a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos, a recuperação do pavimento. "Paralelamente a isso, é necessária a implantação de redes de drenagem para dar escoamento às águas que atualmente se acumulam na via e infiltram no asfalto. Além de a rua Darcy Pereira estar em uma baixada e receber águas pluviais de outras regiões próximas, também existem minas d'água, que precisam de escoamento. A Secretaria Municipal de Serviços Urbanos já iniciou levantamentos para verificação dos trabalhos necessários", completa a nota.
Veja Mais

13/05 - Mães recebem homenagens em galeria especial do VC no G1 no Amapá; FOTOS
Imagens foram enviadas pela plataforma colaborativa. Filhos homenageiam mães no domingo (14). Joel Lopes com a mãe Alzira Lopes Joel Lopes/VC no G1 Sandra com a mãe Dejaci, às margens do rio Calçoene Sandra Rodrigues/VC no G1 Maria Reis com a filha Fernanda Patrícia e o neto Jean Caleb Fernanda Patrícia Aragão Oliveira/VC no G1 Filhos Janaina, Tatiana, Rodrigo, Ramon e Rodolfo Júnior com a mamãe Nilza Siqueira Rodrigo Juarez/VC no G1 Maria Lúcia com os filhos Elton e Emerson Tavares Elton Tavares/VC no G1 Anne Tavares e a mãe Fatima Tavares Anne Tavares/VC no G1 Ingryd Guimarães com a filha Isis Karoliny Kleber Guimarães/VC no G1 Maria Leal Barros com a filha Gisele Gisele Barros/VC no G1 Maria Donata com as filhas Rosilene, Lúcia, Lílian e Elane Elane Rangel/VC no G1 Nora com as filhas Jeandra e Meg Margareth Lacerda/VC no G1 Karen Verona com a mãe Rosalina de Lima Karen Verona Cardoso Dias/VC no G1 Ruth Carvalho com as filhas Rayssa e Patricia, e os netinhos Igor e Laura Soares Patrícia Carvalho/VC no G1 Ana Maria com filhas e netos Maurício Souza/VC no G1 Helena com a filha Clarinha Helena Jonilson Vilhena Martins/VC no G1 Beatriz e a filha Izabelly Guimarães Kleber da Costa Guimarães/VC no G1 Gleice com os filhos Thalita e Miguel Arlete Gomes Correa/VC no G1 Marlene Oliveira e sua mãe Oceanira Lameira Marlene Oliveira/VC no G1 Arizete e a filha Gleice Arlete Gomes Correa/VC no G1 Maria Zélias com os filhos Wescley da Silva Melo/VC no G1 Nazaré Silva com as filhas Márcia e Fernanda, e as netas Mariana e Ana Carolina Marcia Paixão/VC no G1 Josiane com os gêmeos Joel e Julian Josi Cavalcante/VC no G1 Thaina Oliveira e sua mãe Marlene Oliveira Marlene Oliveira/VC no G1 Rosana Priscila e a mamãe Daniele Miranda Rodrigo Juarez/VC no G1 Izabel Machado com a filha Kelly Machado Kelly Machado/VC no G1 Ana Carolina enviou foto da mãe Anna Luiza Figueiredo Ana Carolina/VC no G1 Adriel, Agatha e Anderson Calandrini com a mamãe Bernadete Anderson Calandrini/VC no G1 Angela Mayra com os filhos Raul e Rayssa Angela Mayra/VC no G1 Bete com os filhos Thatyara, Ramon e Nice Thatyara Francys Brito Mendes/VC no G1 Josiane com filho Julio Cesar Josiane Cavalcante/VC no G1 Jeane e a mãe Conceição Jeane Cristina Barbosa Davi/VC no G1 Nara de Souza e a filha Ana Luísa de Souza Maurício Souza/VC no G1 Watusy Rodrigues e a mãe Ocivane Rodrigues Watusy Rodrigues/VC no G1 Nazaré Dias com os filhos Juliane, Marceli, Laila e Lucas Nazaré Dias/VC no G1 Ana Lucia com o filho Junior Patrick Junior Patrick/VC no G1 Juliane e Naurram com a mãe Maria Helena Juliane Rodrigues dos Santos/VC no G1 Tereza Campos recebendo a homenagem dos filhos Márcia, Marlúcio, Marlindo, Marcilene, Marciane, Marciléia e Marcelo Marciléia do Socorro da Rocha/VC no G1
Veja Mais

08/05 - Declare seu amor no Dia das Mães na galeria especial do VC no G1 no Amapá; envie fotos
Homenagem dos filhos será publicada no sábado (13). Fotos podem ser enviadas até sexta-feira (12), pela ferramenta colaborativa. Galeria especial do Dia das Mães será publicada no sábado (13) Murillo Velasco/G1 Dia 14 de maio, domingo, é comemorado o Dia das Mães. E como as homenagens são todas para elas, o G1 vai publicar uma galeria especial no sábado (13) feita pelos internautas. Vale foto da mãe, da mulher, da irmã, de todas as mães da familia. Envie a sua homenagem para a ferramenta colaborativa VC no G1, com o nome da mãe e das pessoas na imagem. As fotos devem ser enviadas até sexta-feira (12) e só serão aproveitadas aquelas enviadas em nome do próprio autor. Elas devem ser na posição horizontal e em alta resolução. Os arquivos de fotos devem estar nos formatos jpg, bmp, png ou gif. Preencha o cadastro no VC no G1 e participe! Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o VC no G1 AP ou por Whatsapp, nos números (96) 99178-9663 e 99115-6081. Fotos para a galeria do Dia das Mães devem ser enviadas no nome do autor Fabio Tito/G1 Comércio em Macapá abre até 21h às vésperas do Dia das Mães e não terá horário especial durante a semana Vendas para o Dia das Mães podem movimentar até R$ 30 milhões no comércio de Macapá Procura por presente para o Dia das Mães é tímida no Centro de Macapá
Veja Mais

19/04 - Acúmulo mato e lixo em terreno de concessionária de energia preocupa internauta de Mogi
Terreno acumula água parada, afirma internauta. EDP informou que serviço de limpeza será executado neste mês. Terreno fica ao lado de empresa da Vila Cintra, em Mogi das Cruzes. Marcello de Assis Gomes/VC no G1 O mato e o lixo acumulados em um terreno tem preocupado funcionários de uma empresa na Vila Cintra, em Mogi das Cruzes. Segundo Marcello de Assis Gomes, que é proprietário do estabelecimento, há cerca de dois anos o local não recebe limpeza adequada e, por isso, passou a ser usado como depósito de lixo. Outra preocupação é com o acúmulo de água parada que, de acordo com o internauta, provocou o surgimento de criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, febre chikungunya e zika vírus. Ele enviou imagens por meio da ferramenta colaborativa VC no G1. O terreno fica na Avenida Saraiva e, de acordo com o internauta, pertence à concessionária de energia elétrica do município. Marcello diz que o local, que divide uma parede com a sua empresa, sempre incomodou, mas nos últimos anos a situação ficou pior. “Nós estamos neste imóvel há quase 20 anos e, a cada seis meses, a gente tem que entrar em contato com a EDP São Paulo. Nos últimos dois anos o problema se tornou crônico”. Ele conta que o que mais incomoda é a falta de um cronograma de limpeza fixo, pois o mato cresce rapidamente e só é podado quando alguém reclama. Mas mesmo assim as manutenções não são eficientes. "É paliativo. Eles não limpam, apenas cortam o mato e deixam acumulado. O lixo que o pessoal joga permanece. Vão jogando o mato cortado em cima do lixo. São camadas de lixo e mato", reclama o empresário. "Esse terreno vai até a rua de trás. Eles deveriam abrir o portão [que isola o terreno], entrar com um caminhão, tirar todo esse material e aumentar o muro para pararem de jogar lixo". Por causa do material que é descartado pelos moradores, o terreno acumula água parada e a preocupação aumenta. O empresário diz que pernilongos e até mesmo mosquitos da dengue são encontrados com frequência em sua empresa. "O escritório fica bem no alto, mas já vimos insetos e mosquitos da dengue aqui. Precisamos de uma solução antes que alguém seja picado”. Nota da Redação: A EDP São Paulo informou que "o serviço de limpeza do terreno localizado na Avenida Saraiva, em Mogi das Cruzes, está na programação da Concessionária e será executado até o fim deste mês. A Distribuidora esclarece ainda que os muros que cercam o espaço foram construídos de acordo com as normas vigentes no município e que os clientes que queiram solicitar informações ou serviços à EDP podem entrar em contato pela internet, pelas agências de atendimento pessoal, que podem ser consultadas pelo site, ou por meio do telefone 0800 721 0123." Moradores reclamam de mato e falta de equipamentos em praça de Mogi Animais peçonhentos em terreno preocupam moradores de Mogi Escorpiões, aranhas e cobras invadem condomínio em Ferraz
Veja Mais

23/03 - No aniversário de Florianópolis, conheça a 'manezinha' Sinhá Ninha
Ator Joel Vigano foi selecionado pelo G1 por representar a cultura local. Personagem foi criado com inspiração nas avós do catarinense.   Para marcar o aniversário de 344 anos de Florianópolisx, comemorados nesta quinta-feira (23), o G1 buscou entre os leitores o personagem que melhor representa o 'manezinho', o nativo da Ilha. O escolhido foi o ator Joel Vigano, de 40 anos, que criou a personagem Sinhá Ninha, inspirada na cultura dos moradores da capital (veja vídeo acima). Ser 'manezinho' é aceitar as coisas simples da vida" Joel Vigano Os nativos da capital, chamados 'manezinhos', são conhecidos por cultivarem os costumes e tradições dos colonizadores da cidade, com raízes açorianas. Eles têm um sotaque próprio, influenciado pelo português falado pelos colonizadores. Sinhá Ninha A personagem Sinhá Ninha é interpretada por Joel Vigano desde 2005. O ator nasceu no bairro Campeche, mas mora no bairro Rio Vermelho e explicou ao G1 o que é ser nativo. "Ser 'manezinho' é aceitar as coisas simples da vida. Sentir saudades do antigo. Chorar vendo fotos dos antepassados. Viver no presente, respeitando seu passado e rezar pro futuro não apagar suas histórias, suas crenças", define. Sinhá Ninha é a personagem criada por Joel Vigano (Foto: Joel Vigano/Divulgação) Para criar a personagem, Joel se inspirou na vida familiar. "Meu personagem tem o nome da minha avó materna e se parece com a avó paterna. É uma homenagem às professoras aposentadas, por tudo que fizeram em nome da Educação, misturada com o conhecimento popular: contos, lendas, bruxas", disse. Sinhá Ninha ensina como identificar um nativo da Ilha: “O 'manezinho' mais 'manezinho' que vocês têm que procurar é aquele que não esquece de onde veio, do time que torce, da comidinha que ele gosta de comer”, explica. E complementa com como encontrar um 'manezinho'. “É fácil, é só procurar assim: camba à direita, camba à esquerda, segue reto toda a vida, que tu achas um 'manezinho'. Se ele tiver tomando um chimarrão? Esquece!”, finaliza, entre risos. Pra encontrar um mané, é só ';seguir reto toda vida' diz Sinhá Mané (Foto: Joel Vigano/Divulgação) Retorno às origens Conforme o ator, Sinhá Ninha é uma percursora do folclore ilhéu, que luta contra a tecnologia, o celular, a TV, o computador. "Ela tenta trazer toda a utilidade e a necessidade da gente voltar a se encontrar, contar causos, cantar ratoeira, como se fazia nos antigos engenhos de farinha", afirma 'Manezinho' tem que saber andar reto toda vida" Sinhá Ninha, personagem de Joel Vigano Para Sinhá, há hábitos que o "manezinho" não pode ter, como tomar chimarrão. Outras características são imprescindíveis: “Tem que saber andar reto toda vida (...) e tem que saber o que outro 'manezinho' está falando, nós aqui, a gente já entende de primeira”, detalha. Para quem se encantou com Sinhá Ninha e pensa que a moça é solteira, se enganou: "Tenho outro personagem também, Seu Manuel. Ranzinza e reclamão, ele é namorado de Sinhá Ninha. Sofreu tanto na vida que conta histórias que sempre tem uma moral, sempre quer ensinar alguma coisa", diverte-se o ator. Joel Vigano é ator, morador de Florianópolis (Foto: Joel Vigano/Divulgação) Sotaque Os 'manezinhos' são normalmente identificados pela ligação com a natureza e o cuidado com o povo e a cultura locais.  Com a pronúncia do “s” com som de “x” e a as sílabas finais de algumas palavras suprimidas da fala, como é o caso do nome da capital que acaba sendo dito “Florianópx". saiba mais Quer falar conosco? Envie vídeos, fotos e notícias para o VC no G1    
Veja Mais

13/03 - Moradores de Suzano denunciam invasão de calçada por clube ao MP
Segundo morador, parte da calçada foi doada pela Prefeitura. A administração municipal informou que faz uma análise detalhada do caso. Passagem de carros se estreita no local onde foi construído clube em Suzano, se queixam moradores (Foto: Carlos Antônio dos Santos/VC no G1) Desde que comprou seu terreno no Parque Maria Helena, em Suzano, Carlos Antônio dos Santos faz reclamações contra o muro de um clube de futebol. Segundo ele, quando foi construído, o campo tomou a calçada e parte da Rua Corifeu de Azevedo Marques. Por causa do aumento da circulação de pedestres e veículos no local, os moradores pedem que o muro seja recuado para construção de uma calçada e ampliação da via. Eles procuram o Ministério Público na tentativa de resolver a situação e, nesta segunda-feira (13), a Secretaria de Assuntos Jurídicos informou que a Prefeitura de Suzano deve pedir mais 30 dias de prazo ao MP para tomar as providências adequadas. Carlos enviou imagens por meio da ferramenta colaborativa VC no G1. A Prefeitura informou que está fazendo uma análise detalhada da situação. "Moro em frente ao campo. Mudei em 2007, mas comprei o terreno em 2001, que foi quando eu pedi a adequação da rua. Desde aquela época, nada foi feito", afirma o morador. Ele conta que o campo pertence ao Esporte Clube Urupês e, o que mais o incomoda, é que a Prefeitura tem conhecimento do problema. Mesmo com proibição, motoristas estacionam e difi- cultam a passagem de pedestres da calçada. (Foto: Carlos Antônio dos Santos/VC no G1) "De acordo com o mapa oficial, a rua deveria ser larga. A Prefeitura sabe disso, pois foram eles próprios que fizeram a doação desse pedaço da rua para o clube. Na época, o bairro mal tinha moradores e casas. Não suportamos mais isso. O tráfego de veículos é muito intenso", explica. O problema piora nos finais de semana, segundo Santos. Como o campo recebe jogos de futebol, a área fica ainda mais lotada aos sábados e domingos. Sem calçada, pedestres precisam circular na rua. Na tentativa de diminuir o fluxo de veículos e garantir a segurança de quem está a pé, a Prefeitura chegou a proibir um dos sentidos, deixando a via com mão única. Para Maria Lucélia Nascimento dos Santos, a medida não é suficiente. "Aqui passa carro demais. Passam até na contramão. A Prefeitura deixou mão única, mas não adiantou. Já pedimos até lombada para ver se, pelo menos, passam mais devagar por causa dos pedestres. Até agora nada". Ela ainda conta que quando a rua passou a ter sentido único, o estacionamento dos veículos também foi prejudicado. "Proibiram de estacionar. Se a gente recebe uma visita, não tem onde pararem o carro", se queixa Maria. "O campo é bom, é lazer para a gente, nós gostamos de futebol. Mas a gente quer ter a nossa calçada. A gente vê que tem espaço para recuar o muro", conclui a moradora. Campo de futebol toma espaço de calçada no Parque Maria Helena, em Suzano, dizem moradores (Foto: Carlos Antônio dos Santos/VC no G1) Depois de anos reclamando, Carlos conta que decidiu acionar Ministério Público (MP). "Já tem mais de um ano que abri um inquérito no MP. Da última vez, deram um prazo de 180 dias [para a Prefeitura se manifestar]. Teoricamente, estão dentro desse prazo, mas a Prefeitura começou a revitalizar o campo. Não acredito que estejam preocupados com a calçada", o morador afirma que o clube está recebendo pinturas e limpezas. "Não precisamos disso, mas sim, de uma rua onde a gente possa trafegar". O G1 entrou em contato com o Ministério Público, que confirmou a abertura do inquérito. O MP informou ainda que, no dia 11 de janeiro, a promotoria de Justiça de Habitação e Urbanismo encaminhou um ofício para a Prefeitura de Suzanox para que, no prazo de 60 dias, apresentasse proposta alternativa para a solução do problema. O prazo vence nesta segunda-feira (13). Nota da Redação: O Esporte Clube Urupês informou que possui a concessão de uso de área por parte da Prefeitura. "O clube está instalado no bairro do Parque Maria Helena desde os anos 60. A informação que temos, é que o clube está dentro da Lei, desconhecendo possíveis ações. E o que sabemos é que as calçadas do outro lado da rua é que estão irregulares". Em nota, a Secretaria de Planejamento Urbano e Habitação informou que o processo do Ministério Público já foi encaminhado ao setor técnico da pasta para análise detalhada e apuração da questão da legislação quanto ao passeio público e leito carroçável — rua e calçada. Nesta segunda-feira (13), a Secretaria de Assuntos Jurídicos informou que a Prefeitura de Suzano deve pedir mais 30 dias de prazo ao Ministério Público, para tomar as providências adequadas. O requisitado pelo MP está sendo atendido.
Veja Mais

27/02 - Obras paradas de postos de saúde em Boa Vista geram queixa de internauta
Moradores cobram conclusão das obras no Aeroporto e Jardim Caranã. Prefeitura diz que atraso em obra ocorreu por falta de repasse federal. Obra do bairro Jardim Caranã teve início em março de 2015 e deveria ter sido concluída em agosto do mesmo ano (Foto: Jonathan Souza/VC no G1) Orçadas em mais de R$ 678 mil, as obras de construção de unidades básicas de Saúde (UBS) nos bairros Aeroporto e Jardim Caranã, zonas Norte e Oeste de Boa Vistax, repectivamente, estão paradas. De acordo com o estudante Jonathan Souza, de 19 anos, que enviou a reclamação por meio da plataforma colaborativa VC no G1, os moradores que necessitam da unidade de saúde precisam se deslocar até outras unidades próximas.   UBS do Aeroporto iniciou em março e a conclusão estava prevista para novembro de 2016 (Foto: Jonathan Souza/VC no G1) "Aqui no bairro [Jardim Caranã] não tem UBS, essa seria a primeira. Queremos uma previsão de término", disse. A obra do bairro Jardim Caranã teve início em março de 2015 e deveria ter sido concluída em agosto daquele mesmo ano. Já a obra da UBS do Aeroporto também iniciou em março de 2015, mas a conclusão estava prevista para novembro de 2016. Enquanto a construção não é finalizada, ele e os outros moradores cobram da Prefeitura de Boa Vista resposta sobre os atrasos.  Nota da redação: A Secretaria Municipal de Obras esclarece que a obra das unidades de saúde do bairro Aeroporto e Jardim Caranã sofreram atrasos devido à falta de repasse de recursos do Governo Federal. A Prefeitura por sua vez, está buscando alternativas para que a obra do Aeroporto seja retomada o mais rápido possível, para ser entregue a população. Já a do Jardim Caranã está em fase de conclusão e está na lista das próximas unidades a serem inauguradas. saiba mais Internauta denuncia condições de ponte sobre rio Mucajaí, em Roraima Internauta reclama de falta de água em Pacaraima, interior de Roraima Internauta denuncia criadouro de Aedes aegypti em Caracaraí, em RR  
Veja Mais

22/02 - Internauta reclama de obra inacabada em Coronel Fabriciano, MG
Moradores iniciaram obra por conta própria e foram impedidos pela prefeitura. Internauta denuncia o problema em vídeo enviado ao VC no G1.   Um internauta de Coronel Fabriciano, no Vale do Aço, enviou um vídeo para o VC no G1 reclamando de uma obra inacabada na Rua Girassol, no Bairro São Domingos. De acordo com Marcos Henrique, a prefeitura começou os serviços de contenção do Córrego Riacho das Pedras, mas nunca concluiu. Há duas semanas, os moradores inciaram a obra por conta própria e segundo o internauta, foram impedidos de continuar o trabalho por fiscais da prefeitura, nesta quarta-feira (22). "Eles alegaram que aqui é um grande risco, mas quero saber qual o tipo de risco que vai trazer a sacaria de cascalho que estamos fazendo para tirar a vazão de água?", questiona. No vídeo, o intenauta afirma que um poste de energia está sendo danificado por causa da enxurrada que passa pela rua. Ainda de acordo com ele, o local estava sendo usado para colocar entulhos. Nota da redação: A prefeitura informou que a obra feita pelos moradores não continha projeto com a indicação dos profissionais técnicos responsáveis e não possuía alvará. Diante do risco a que eram expostos os trabalhadores e da falta de regularidade documental e fiscal foi embargada a obra e solicitada a presença da Polícia Militar. Os moradores foram orientados a procurar a Gerência de Obras e Habitação afim de solicitar os estudos necessários para solução do problema. A prefeitura não informou quando o serviço será concluído.
Veja Mais

20/02 - G1 quer mostrar a sua fantasia desse e de outros carnavais; envie fotos
Fotos vão compor galeria especial que será publicada na segunda-feira (27). Imagens podem ser enviadas até sexta-feira (24), pelo VC no G1 no Amapá. Fotos podem ser enviadas até sexta-feira(24) pelo aplicativo do G1 (Foto: VC no G1) O G1 AP quer mostrar qual a sua fantasia. Vale da folia de 2017 e de outros carnavais. Para participar envie até sexta-feira (24) fotos para a ferramenta colaborativa VC no G1, com o nome das pessoas na imagem. Só serão aproveitadas as fotos enviadas em nome do próprio autor. As imagens devem ser na posição horizontal e em alta resolução. Os arquivos de fotos devem estar nos formatos jpg, bmp, png ou gif. Preencha o cadastro no VC no G1 e participe! Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o VC no G1 AP ou por Whatsapp, nos números (96) 99178-9663 e 99115-6081. saiba mais FOTOS: 'A Banda' mostra irreverência no Carnaval 2016, no AP Casais no AP entram no clima do Dia dos Namorados; FOTOS  
Veja Mais

19/02 - Moradores reclamam de mato e falta de equipamentos em praça de Mogi
Praça não tem equipamentos de lazer, reclamam moradores. Local será incluído para estudo na ampliação de ATIs, diz Prefeitura. Com mato alto, praça deixou de ser área de lazer, diz moradora (Foto: Ana Beatriz de Souza Jeronimo/VC no G1) Quem mora no bairro Vila Caputera, em Mogi das Cruzes, já está acostumado a ver o mato alto na Praça Voluntário Benedito Evilásio de Freitas. Segundo a internauta Ana Beatriz de Souza Jeronimo, que enviou imagens por meio da ferramenta colaborativa VC no G1, o local recebeu manutenção básica há cerca de três meses, mas é comum que as limpezas demorem ainda mais para serem realizadas. Com o mato alto e o lixo jogado por outros moradores, a área deixou de ser uma alternativa de lazer. De acordo com a Prefeitura, o espaço já está na programação de manutenção de março, quando equipes farão os trabalhos necessários. "O bairro é cheio de criança. Quando o mato estava baixo, eles até brincavam bastante na praça. Com o mato alto, ficam sem saber o que fazer", reclama Ana. A moradora diz que a praça é simples. Não tem Academia da Terceira Idade (ATI) ou brinquedos para crianças. A única quadra, com chão de terra, está sendo tomada pelo mato. saiba mais Moradores reclamam de mato alto em bairros de Mogi das Cruzes Pais reclamam de abandono em escolas de Mogi das Cruzes Sem coleta, moradores andam 3 km para descartar lixo em Guararema Sem outra opção de lazer no bairro, o espaço faz falta, afirma a moradora. "Tem outra praça aqui perto, mas fica no Jardim Camila e não compensa ir até lá. O pessoal já não tem o que fazer aqui. Só tinha essa praça". A moradora Valéria Aderaldo de Souza também sente falta de uma área de lazer no local. Ela conta que vive no bairro há cerca de 15 anos e é comum ver o estado de abandono. "Sempre que o mato cresce e fica desse jeito, temos que reclamar com a Prefeitura para alguém vir limpar. É um descaso", reclama. "A praça tem uma quadra de chão batido. Já teve balanço, mas sem manutenção, foi estragando tudo". Além do mato alto e a falta de equipamentos de lazer no palco, outros problemas causam preocupação em quem vive no local. "Vem gente de noite e joga sofá velho, lixo, na praça. Com o tempo, foi acumulando bicho. Vem barata e rato para a casa da gente. Sem contar os usuários de droga que se escondem no mato", diz Valéria. Ana conta que os moradores já procuraram a Prefeitura, mas o problema ainda não foi resolvido. "A gente liga ou entra no site da Prefeitura, eles passam um número de protocolo e falam que vão resolver. Até agora nada". Nota da Redação: Sobre a situação do mato alto na Praça Voluntário Benedito Evilásio de Freitas, a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos informa que o espaço público já está na programação de março, que é quando as equipes chegarão à altura do Jardim Camila e farão os trabalhos necessários em todos os espaços públicos da região. Vale lembrar que neste período do ano, é natural que o mato cresça com mais rapidez, porém que as equipes seguem atuando diariamente, conforme cronograma e capacidade operacional. Já a Secretaria Municipal de Esporte e Lazer informa que, frente à solicitação, o local será incluído nos estudos para próximas etapas de ampliação das Academias da Terceira Idade. No entanto, ainda não há previsão para novas unidades. Os moradores do Caputera têm como opções a ATI Jardim Camila (no Campo Água Verde), ATI Nova Bertioga (Rua Guaratu) e ATI Vila da Prata (Praça Januário Figueira da Silva).
Veja Mais

17/02 - Moradores de distrito de Caratinga cobram por saneamento básico
Esgoto corre a céu aberto em Cordeiro de Minas, segundo internautas. Responsáveis pela infraestrutura do local dizem que acompanham situação. Moradores de Cordeiro de Minas denunciam falta de infraesturura no local (Foto: Roberto Almeida/ Arquivo pessoal) Moradores do distrito de Cordeiro de Minas, em Caratinga, (MG) afirmam que sofrem com a falta de saneamento básico e com o esgoto, que, segundo eles, corre a céu aberto em algumas ruas do distrito. A contaminação do córrego que corta a comunidade também é uma preocupação. De acordo com os moradores, a prefeitura da cidade já foi procurada por várias vezes para resolver o problema, mas nada foi feito. Ainda segundo os moradores, o esgoto produzido no local é depositado de forma irregular no córrego Lagoa Silvana, um dos responsáveis por abastecer a lagoa de mesmo nome, que é considerada ponto turístico da região do Vale do Aço. Outro problema é a contaminação do solo, causada pela construção de fossas que, de acordo com os moradores, não atendem as normas estabelecidas. Esgoto corre a ceu aberto em algumas ruas (Foto: Roberto Almeida/ Arquivo pessoal) O pedreiro José da Silva tem 43 anos, e é nascido e criado no distrito. De acordo com ele, o problema do depósito irregular de esgoto no córrego é antigo. “Se não jogar aqui, não tem o que fazer. A prefeitura não faz nada para ajudar. O sonho era um esgoto tratado, mas isso parece que é só sonho mesmo", diz. Roberto Almeida, que também mora no local, diz que o mau cheiro e a grande quantidade de insetos não é novidade. Em frente à sua casa, na Avenida Manoel Lúcio Cordeiro, tem um esgoto que corre a céu aberto. De acordo com ele, o exemplo de sua porta é comum no distrito. “É frequente ver crianças e mesmo adultos com diarreia e vômito, principalmente aquelas que têm contato direto com o córrego", diz. O médico José de Oliveira Silva diz que o problema da infraestrutura do local interfere na saúde e causa uma série de enfermidades. “Vômito, dor de cabeça e diarreia, são doenças comuns de locais sem infraestrutura. Não podemos afirmar que é o caso do distrito em questão, mas existe grande possibilidade”. Para o ambientalista Alessandro de Sá, a situação do distrito reflete a realidade de muitos municípios mineiros, que ainda sofrem com a falta de investimento em tratamento de água e esgoto. “Os danos causados pala falta desse investimento pode ser irreparável ao longo dos anos, cabe aos governantes dar mais atenção ao risco vivido por essas pessoas”. Nota de redação: a prefeitura de Caratinga afirmou que a administração está fazendo um estudo do problema, e que os custos da obra que resolverá o problema estão sendo realizados; a prefeitura não respondeu sobre as denúncias feitas pelos moradores. A empresa responsável pela gestão da Lagoa Silvana, onde o córrego deságua, disse que é feito, periodicamente, o acompanhamento da qualidade de água da lagoa, que se encontra dentro dos níveis próprios para o uso. A Polícia Militar de Meio Ambiente informou que acompanha a situação, e que enviará uma equipe no local neste sábado (18) para verificar o problema, e, se for preciso, vai acionar o Ministério Público para atuar no caso.
Veja Mais

29/12 - Toyota Yaris roda em testes no Brasil, mas chegada deve ficar para 2018
Se vier, sedã será posicionado entre o Etios e o Corolla. Modelo já é vendido no México com motor 1.5 e opção de câmbio CVT. Toyota Yaris, fotografado em testes em São Paulo (Foto: Caio Silva Marques / VC no G1) A Toyota tem planos de lançar um sedã intermediário, entre o Etios e o Corolla. O candidato mais provável é o Yaris, flagrado pelo internauta Caio Silva Marques rodando na Marginal Pinheiros, em São Paulo. saiba mais Viu carro não lançado? Mande fotos e vídeo A unidade fotografada trazia uma leve camuflagem, suficiente para cobrir o logotipo da fabricante japonesa, o nome do modelo e parte das lanternas. Por outro lado, é possível identificar formas do para-choque traseiro e linhas laterais, que caracterizam o sedã. Nota da redação: a Toyotax não nega que tenha intenção de aumentar a família de sedãs. A questão principal é que a marca adiou os planos de lançar o Yaris no Brasil. Não há qualquer previsão de adaptar a fábrica de Sorocaba (SP) para o novo modelo em 2017. Também não existe a possibilidade de importar o carro no próximo ano. Toyota Yaris (Foto: Divulgação) Apesar da negativa da marca, o sedã não está totalmente descartado para o país. A chegada só deve atrasar um pouco, fazendo com que o mercado brasileiro tenha tempo para se recuperar da crise e aumentar um pouco o volume de vendas. A Toyota enxerga que há espaço para um produto com estas características na linha. Atualmente, há um "vão" de quase R$ 17 mil entre a versão mais cara do Etios (R$ 68.330) e a mais barata do Corolla (R$ 85.300). Com a reestilização do modelo maior, prevista para o ano que vem, esta diferença deve aumentar ainda mais. Isso ajudaria no posicionamento do Yaris em uma faixa entre R$ 70 e R$ 85 mil. Toyota Yaris (Foto: Divulgação) Com 4,41 metros de comprimento, o Yaris se "encaixa" entre os outros sedãs da Toyota. Ele é 21 cm mais curto do que o Corolla, mas 15 cm maior do que o Etios sedã. Mas há algumas questões importantes que podem atrapalhar a vida do modelo, caso ele seja lançado. O Yaris já é vendido no México. Por lá, ele tem versões com câmbio manual ou CVT. O motor, no entanto, é o mesmo do Etios, um 1.5 de 107 cavalos. O nível de equipamentos, por lá, também não é exemplar. Não há central multimídia, ar-condicionado digital e sequer comandos de som no volante. Para um carro que tem pretensão de custar mais de R$ 70 mil, estes itens (e muitos outros) são praticamente obrigatórios em um mercado como o brasileiro. Toyota Yaris (Foto: Divulgação)
Veja Mais

18/12 - Buracos e lama dificultam trânsito em trecho da Av. Curuá-Una, diz internauta
Além dos problemas na via, a situação gera prejuízos aos moradores da área. Segundo o internauta, pedestres e motoristas disputam espaços para trafegar. Trecho da Av. Curuá-Una com buracos e lama, dificultando o tráfego (Foto: Divulgação/VC No G1) O trecho da Avenida Curuá-Una (PA-370) próximo a ponte do Urumari, na divisa dos bairros Diamantino e São José Operário é alvo constante de reclamações devido aos buracos que se formam na pista e da lama que fica acumulada no local em período de chuva. Um internauta, que preferiu não ser identificado, fez o registro da situação da via neste domingo (18) e enviou para a ferramenta colaborativa VC no G1. De acordo com o internauta, que é professor, os buracos se formaram há pelo menos seis meses e estão aumentando devido ao fluxo intenso de veículos e carros pesados. A água que desce pela galeria das ruas próximas se espalha pelo asfalto, formando um “rio” e dificultando a passagem de pedestres e motoristas. Segundo o internauta, a situação piora nos horários em que o trânsito é mais intenso.  saiba mais População reclama de buracos e lama na Rodovia PA-370 Mande fotos, vídeos e sugestões ao VC No G1 da TV Tapajós Conforme o professor, para passar pelo local, é necessário reduzir a velocidade e ter atenção redobrada, pois pedestres disputam junto com motoristas espaços para trafegar.“A situação não está das melhores. Todo tempo ocorre esse problema na Curuá-Una e ninguém resolve. Eles fazem um recapeamento, mas dura pouco tempo e depois os buracos voltam a se formar de novo. Um serviço sem qualidade”, afirma. Além dos problemas na via, outra situação que gera reclamação são os prejuízos aos moradores da área e principalmente aos motoristas. Também falta acostamento no trecho e e iluminação pública em alguns pontos. A noite, a situação é ainda pior por conta da baixa visibilidade. O internauta ressaltou ainda que teve que mandar consertar o amortecedor do carro que foi danificado no início do mês devido aos buracos. Em nota, a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminfra) informou que a responsabilidade de manutenção de uma rodovia estadual, ainda que em trecho urbano, é da Secretaria de Estado de Transporte. Entretanto, a Seminfra faz regularmente a desobstrução do leito e das laterais da rodovia. A manutenção obedece um cronograma, no qual o trecho citado é beneficiado. Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o VC no G1 Santarém e Região ou por Whatsapp, nos números (93) 99194-2123 ou 98408-8094.
Veja Mais

11/12 - Que momento especial de Natal marcou a sua vida? Envie fotos ao G1
Imagens vão compor galeria especial que será publicada no domingo (25). Fotos podem ser enviadas até sexta-feira (23), pelo VC no G1. Fotos de momentos marcantes podem ser enviadas até dia 23 (Foto: Cátia Chagas/G1) Uma reunião em família, curtindo uma viagem especial, abrindo presentes, sentados ao redor da mesa para a ceia, com o Papai Noel, vale tudo para mostrar qual imagem marcou um momento especial de Natal. O G1 AP vai montar uma galeria especial e publicar no domingo, 25 de dezembro. Para participar envie até sexta-feira (23) fotos para a ferramenta colaborativa VC no G1, com o nome das pessoas na imagem. Só serão aproveitadas as fotos enviadas em nome do próprio autor. As imagens devem ser na posição horizontal e em alta resolução. Os arquivos de fotos devem estar nos formatos jpg, bmp, png ou gif. Preencha o cadastro no VC no G1 e participe! Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o VC no G1 AP ou por Whatsapp, nos números (96) 99178-9663 e 99115-6081. saiba mais Árvores de Natal com 600 cartas pedem doações para a Apae Amapá Família do Amapá decora a casa inteira com luzes e enfeites de Natal No Amapá, 1,2 mil crianças fizeram pedidos ao Papai Noel dos Correios Concurso no Amapá vai premiar a vitrine mais bonita para o Natal Comércio antecipa vendas de Natal em Macapá para garantir lucros Papai Noel e heróis paraquedistas vão salvar o Natal em evento solidário  
Veja Mais

05/12 - Lixeira viciada se acumula atrás de ponto de ônibus em muro de hospital
Acúmulo de lixo ocorre no bairro Santa Rita, na Zona Sul de Macapá. Prefeitura informou trabalha para erradicar lixeiras viciadas na cidade. Lixeira se acumula atrás de ponto de ônibus no bairro Santa Rita (Foto: Messias Nunes/Arquivo Pessoal) Em uma área próxima ao muro de um hospital particular de Macapá, um lixeira viciada que se acumula atrás de um ponto de ônibus. O lixo tem gerado reclamação de quem transita na área, que fica no bairro Santa Rita, na Zona Sul. Imagens do local foram enviadas para a plataforma colaborativa VC no G1. A lixeira começou a crescer há cerca de duas semanas segundo o cinegrafista Messias Nunes. Ele completa que pedestres e motoristas que passam por ali contribuem para a aumento no volume do lixo. Entre folhas secas e galhos de árvores é possível perceber a presença de lixo doméstico, plástico e papel. "A lixeira começou a crescer há cerca de duas semanas e o mais lamentável é que os próprios moradores contribuem para a aumento no volume do lixo", disse Messias Nunes, ressaltando que risco de doenças é a principal reclamação da comunidade. Ele diz que diariamente trafega pelo local para ir ao trabalho, e se sente incomodado. Nunes conta que ainda não denunciou a situação para o poder público, mas que gostaria de dar mais visibilidade para o caso. Nota da Redação: a Secretaria Municipal de Manutenção Urbanística (Semur) informou que a coleta de lixo no bairro Santa Ritax é realizada nos dias de segunda, quarta e sexta-feiras, no horário da manhã. O órgão disse ainda que tem trabalhado constantemente para a erradicação de pontos de lixeiras viciadas em Macapáx e que uma equipe de fiscalização vai apurar o caso citado nesta matéria. A secretaria disponibilizou um telefone para que os moradores da capital denunciem casos como este: 991471050 Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o VC no G1 AP ou por Whatsapp, nos números (96) 99178-9663 e 99115-6081. saiba mais Lixeira viciada polui área em terreno particular de Santana, no Amapá Macapá acumula 39 lixeiras viciadas em 19 bairros; Congós tem 9 pontos Lixo fica acumulado dentro de complexo hospitalar em Macapá  
Veja Mais

20/11 - No AP, morador constrói lombada de concreto em rua e gera reclamação
Segundo professor, obra prejudica trânsito de veículos no bairro Infraero 2. Prefeitura informou que equipes da Semob e CTMac vão avaliar situação. Lombada foi construída há cerca de duas semanas, diz internauta (Foto: Luiz Silva/ VC no G1) Uma lombada construída com concreto, em frente a uma residência no bairro Infraero 2, na Zona Norte de Macapá, tem gerado a preocupação do internauta Luiz Silva, de 43 anos. O professor conta que mora próximo ao local, e isso tem gerado transtorno para os motoristas que passam na via. Ele registrou a situação e enviou as fotos para a ferramenta colaborativa VC no G1. “O vizinho resolveu construir essa lombada, cujo motivo ainda não sabemos, mas isso tem atrapalhado o trânsito. Ela é muito alta e os carros que passam por aqui podem ser danificados. Me preocupo não apenas com meu veículo, mas com a comunidade em geral. Essa situação acaba gerando transtornos”, enfatizou. Segundo internauta, ele denunciou a situação para a prefeitura de Macapá, mas até este sábado (19), a construção permanecia. “Tem que haver uma fiscalização, porque lombadas prejudicam o trânsito”, disse. Nota da Redação: o G1 entrou em contato com a Secretaria Municipal de Obras (Semob), que informou que uma equipe irá ao local na segunda-feira (21), juntamente com a Companhia de Trânsito e Transporte de Macapá (CTMac) para avaliar a situação. Se constatada a irregularidade, o dono da casa poderá ser autuado e a construção indevida será removida. Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o VC no G1 AP ou por Whatsapp, nos números (96) 99178-9663 e 99115-6081. saiba mais Internauta registra churrasqueira construída sobre calçada, em Macapá Moradores no AP medem tamanho de buraco e dizem que chega a 5 metros Internauta cobra asfaltamento em via de bairro da Zona Norte de Macapá  
Veja Mais

17/10 - Fogo atinge terreno de posto de gasolina desativado em Pinheiros
Incêndio foi combatido por quatro equipes dos bombeiros em São Paulo. Ninguém ficou ferido.   Um incêndio atingiu o terreno de um posto de gasolina desativado na Avenida Deputado Lacerda Franco, em Pinheiros, Zona Oeste de São Paulox, na tarde desta segunda-feira (17). Segundo o Corpo de Bombeiros, quatro equipes foram encaminhadas para o local. O leitor Fernando Richter enviou um vídeo do incêndio pela plataforma colaborativa VC no G1. O fogo atingia entulho deixado no terreno, que fica na esquina da Lacerda Franco com a Rua Inácio Pereira da Rocha, perto do 14º Distrito Policial (Pinheiros). Segundo os bombeiros, não houve feridos.
Veja Mais

05/10 - Sua criança tem um brincadeira preferida? Envie fotos ao VC no G1
Internautas podem enviar as imagens até as 12h de terça-feira (11). Galeria especial vai ser publicada no dia 12, Dia das Crianças. Galeria especial vai homenagear as crianças no dia 12 de outubro (Foto: Arte: G1) Para comemorar o Dia das Crianças, o VC no G1 vai publicar na quarta-feira (12) uma galeria especial com fotos de crianças e suas brincadeiras ou brinquedos preferidos. Vale homenagear os filhos, sobrinhos e netos. Mande uma foto da criança que você quer homanegear com o brinquedo ou brincadeira preferida. As fotos devem ser enviadas até terça-feira (11), às 12h. Para participar, preencha o formulário no VC no G1. Só serão aproveitadas as imagens enviadas no nome do próprio autor. As fotos devem ser na posição horizontal e em alta resolução. Os arquivos de fotos devem estar nos formatos jpg, bmp, png ou gif. Preencha o cadastro no VC no G1 e participe!
Veja Mais

28/09 - Internauta pede faixa de pedestre em trecho da Mogi-Bertioga
Ele aponta travessia difícil de mães de excepcionais. DER afirma que a 150 metros da Apae tem área de travessia. Ponto de parada de ônibus não tem local para travessia, diz arquiteto (Foto: Valdir Mello/VC no G1) A travessia de mães com filhos excepcionais na Rodovia Mogi-Bertioga preocupa o arquiteto Valdir Mello. O internauta enviou fotos da estrada pela ferramenta colaborativa VC no G1. Ele aponta o trecho próximo da Rua Francisco Ruiz, na Vila Caputera, em Mogi das Cruzes, como crítico. É neste endereço que fica o Núcleo Rural da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de Mogi das Cruzesx. No local os alunos recebem aulas de equoterapia. “O problema é que ali na Mogi-Bertioga, perto do Núcleo Rural da Apae, muitas mães descem do ônibus e precisam atravessar a pista que não conta com uma faixa de pedestre”, explica Mello. O internauta diz já ter flagrado mães com filhos excepcionais atravessando o trecho com dificuldade. O arquiteto passa diariamente pelo local ao levar a esposa para o trabalho e nota o problema. Ele afirma que existe uma faixa de pedestre na rodovia, mas distante do trecho onde as mães passam. “Entendo que uma passarela é uma solução complexa. Mas a implantação de uma faixa e de semáforo de alerta já ajudaria essas mães.” Nota da Redação: O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) informou que "a 150 metros da Apae há um safety box, que é uma área exclusiva para travessia e que conta com guia rebaixada, faixa de pedestre e lombada eletrônica para redução de velocidade. Esta área foi implantada exatamente para atender aos pedestres com necessidades especiais. Além disso, há também um local exclusivo para parada de ônibus. Vale ressaltar que é recomendável que o pedestre utilize os locais apropriados para travessia para garantir sua segurança e de todos." Rodovia deve ter local de travessia, diz arquiteto (Foto: Valdir Mello/VC no G1)    
Veja Mais

28/09 - No AP, escola pode ser despejada por falta de pagamento do aluguel
Instituição em Laranjal do Jari mudou de prédio após curto-circuito em 2015. O tema dessa reportagem foi enviado através do VC no G1. Aviso em prédio alugado pelo governo anuncia um possível despejo (Foto: Alciélio Nascimento/VC no G1) A Escola Estadual Professora Maria de Nazaré Rodrigues da Silva, em Laranjal do Jari, a 265 quilômetros de Macapá, pode ser despejada do atual prédio onde funciona. Segundo um aviso colocado pelo proprietário do espaço, o aluguel pago pelo governo do estado estaria atrasado há cerca de dez meses. O tema desta matéria foi enviado através do VC no G1. Funcionando desde 2015 no local, a escola teve o prédio próprio incendiado após um curto-circuito que condenou parte da estrutura. Segundo o propietário do imóvel, Márcio Borba, o contrato de alguel foi assinado pelo Governo em maio, mas a ocupação ocorre desde novembro de 2015. Ele ressalta que após a ssinatura, apenas um mês de pagamento foi efetuado. "O prédio foi assumido em novembro de 2015 e o contrato foi assinado em 20 de maio [2016], e o documento só foi passado pra mim em julho, quando quis cancelar, mas já tinha sido liberado pelo Ministério público. Então o que é contabilizado é de maio para frente, mesmo assim eles pagaram só um mês após a assinatura e fora sete meses retroativos", explicou Escola funciona desde 2015 no atual prédio (Foto: Alciélio Nascimento/VC no G1) No avisado, destinados aos pais dos alunos e fixado na parede da escola, o proprietário informa que vai procurar o Ministério Público (MP) do Amapáx devido o débito. O proprietário informou que entrou com uma ação judicial na segunda-feira (26). "Informo que estaremos dando entrada no Ministério Público para desocupação deste imóvel, mesmo parcelando a dívida (um mês em atraso e um mês atual), o estado afirma que não há prazo para o pagamento, o que torna inviável o contrato. Lamentamos por tudo", diz o aviso. De acordo com o professor da instituição, Alciélio Nascimento, esta seria a segunda vez que ocorre a ameaça de despejo. Segundo ele, o proprietário chegou a ficar nove meses sem receber o aluguel. "É segunda vez que ele faz um aviso como esse. O prédio da escola antiga está abandonado. Quando ocorreu o problema de curto-circuito, as aulas ficaram cerca de dois meses suspensas até que mudarem para o prédio alugado. A qualquer momento nós podemos ser despejados"; Prédio antigo da escola estaria abandonado após curto-circuito (Foto: Alciélio Nascimento/VC no G1) A escola atende cerca de 1,2 mil alunos, do 5º ao 9º ano nos turnos da manhã e tarde, e Ensino de Jovens e Adultos (EJA) no turno da noite. Nota da redação: a Secretaria de Estado de Educação (Seed) informou que o processo de pagamento está em finalização para o parecer jurídico da Procuradoria Geral do Estado (PGE) e será enviado a Coordenadoria de Finanças (Cofic) da entidade para que seja realizado. A Seed disse que o pagamento vai ocorrer através do cronograma de desembolso, com recurso federal, até semana que vem. Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o VC no G1 AP ou por Whatsapp, nos números (96) 99178-9663 e 99115-6081. saiba mais Após curto-circuito, escola pública de Laranjal do Jari suspende aulas Alunos assistem à aula sentados ao chão em escola no Amapá; veja foto Escola troca quadro consumido por cupins, mas não elimina insetos Problemas na rede elétrica deixam 1,3 mil alunos sem aulas em escola do AP  
Veja Mais

12/09 - Vazamento de esgoto prejudica moradores em Itanhaém, SP
Problema acontece há quase dois meses e moradores são prejudicados. Prefeitura afirma que problema será resolvido em 15 dias. Vazamento acontece há quase dois meses em Itanhaém, SP (Foto: Glauce Diniz/Arquivo Pessoal) Um vazamento de esgoto está prejudicando moradores há quase dois meses, em Itanhaém, no litoral de São Paulo.  A internauta Glauce Diniz enviou imagens para mostrar a situação, por meio da plataforma colaborativa VC no G1. O problema acontece na Rua Otacílio Dantas, próximo ao nº 500, no bairro Savoy. De acordo com a moradora, foram feitos contatos com a Prefeitura de Itanhaém, porém, até o momento, nada foi resolvido. “O cheiro é muito forte e é um verdadeiro absurdo, ninguém faz nada. Daqui a pouco completamos dois meses nessa crítica situação”, lamentou a moradora. Nota da redação: O G1 entrou em contato com a Prefeitura de Itanhaém que afirmou que uma equipe já foi até o local indicado pela reportagem e constatou uma avaria no sistema de drenagem da via. A Prefeitura afirmou ainda que o trecho da via terá a tubulação substituída dentro de 15 dias, prazo estimado para a chegada do material e execução do serviço. saiba mais Leia mais notícias da Baixada Santista e do Vale do Ribeira no G1
Veja Mais

17/08 - Problemas em rua de Mongaguá, SP, voltam a incomodar moradores
Internauta já havia mandado fotos da via em março deste ano. Problemas em drenagem da via do bairro Jardim Praia Grande persistem. Água se acumula em diversos trechos da via em Mongaguá (Foto: Francinny Sousa e Silva/Arquivo Pessoal) Trechos de uma rua com problemas no asfalto estão incomodando moradores de Mongaguá, no litoral de São Paulo. A internauta Maria de Lourdes da Silva Caetano enviou novas fotos da situação na Rua Francisco de Morais, que fica no bairro Jardim Praia Grande, por meio da plataforma colaborativa VC no G1. Ela já havia reclamado do mesmo problema em março deste ano. Segundo a moradora, há um córrego próximo à via, que tende a transbordar quando chove. A drenagem da água na rua também apresenta falhas. "Várias pessoas da rua continuam reclamando. O córrego também tem um cheiro ruim", relata. Há uma escola municipal na via e Maria de Lourdes afirma que estudantes encontram dificuldades para acessar a unidade. Nota da redação: A Prefeitura de Mongaguá afirma que mantém serviços de limpeza e manutenção de vias regularmente. A cidade, da mesma forma que outras da região, está em terreno plano, e há ocorrências de locais que podem acumular água. Estão em andamento dois programas de melhorias de vias. Um está implantando guias e sarjetas e nivelando as vias, preparando para pavimentação posterior. Nas vias que já tem guias e sarjetas, a prefeitura está pavimentando vias, com cerca de 4 frentes de trabalho. Os serviços seguem durante o ano. saiba mais Problemas em rua dificultam acesso a escola em Mongaguá, litoral de SP Leia mais notícias da Baixada Santista e do Vale do Ribeira no G1  
Veja Mais

16/08 - Carro invade faixa exclusiva do BRT na contramão no Gama, no DF; vídeo
Condutor estava em alta velocidade e 'cortando' veículos, diz testemunha. Multa por andar em via exclusiva é de R$ 191,54 e sete pontos na carteira.   Um morador do Distrito Federalx flagrou um motorista dirigindo na contramão da faixa exclusiva para ônibus do BRT, no mesmo momento em que um ônibus utilizava a via. Nas imagens feitas por Ruan Balbino, é possível ver que o coletivo freia para evitar um acidente, enquanto o carro cinza dá seta para atravessar a via. saiba mais PM persegue carro na contramão da BR-070 na hora do rush, no DF; vídeo Moto escapa de acidente com carro na contramão no DF; veja vídeo O flagrante foi feito na última sexta-feira (12) próximo ao Catetinho, no Gama. O ônibus do BRT seguia no sentido rodoviária do Plano Piloto. Quando o carro percebe uma brecha no trânsito, ele atravessa a via para uma das faixas e segue corretamente o fluxo de veículos. Segundo Balbino, os passageiros comentavam que o motorista do carro particular poderia estar embriagado, pois saiu de Santa Maria em alta velocidade fazendo "zigue-zague". Ele comenta que é a primeira vez que presencia algo do tipo, nesse trajeto. "Eu nunca tinha visto isso. Ele estava na faixa normal e depois pegou a via do BRT, deu a volta, e voltou para a pista. As pessoas ficaram sem entender o que aconteceu". As imagens foram enviadas pela plataforma colaborativa VC no G1.Nota da redação: O artigo 184 do Código Brasileiro de Trânsito (CTB) diz que motoristas que forem flagrados transitando na faixa ou pista da esquerda determinada como de circulação exclusiva para determinado tipo de veículo serão multados em R$ 191,54 e perder sete pontos na carteira. Segundo o Detran, condutor que for encontrado circulando na contramão em via de sentido único será enquadrado no artigo 186 do CTB, que prevê multa de R$ 191,54 e perda de sete pontos na carteira.
Veja Mais

13/08 - Falha em semáforo de rodovia gera transtorno no trânsito, diz internauta
Problema põe em risco motoristas e pedestres na Duca Serra, em Macapá. Internauta enviou reclamação para a plataforma VC no G1 AP. Semáforos na rodovia Duca Serra, em Macapá, não funcionam há cerca de 2 meses (Foto: Jéssica Alves/G1) Sem funcionar há pelo menos 2 meses, semáforos instalados ao longo da Rodovia Duca Serra, no bairro Marabaixo, Zona Oeste de Macapá tem gerado reclamações de motoristas e pedestres que passam pelo local. A internauta Renata Borges, de 35 anos, diz que diariamente acompanha os transtornos no trânsito. Ela fez a reclamação através da plataforma colaborativa VC no G1. A internauta diz que passa diariamente no local para deixar e buscar a filha que estuda em uma faculdade particular e, segundo ela, a situação piora nos horários de pico, com a dificuldade para atravessar o cruzamento. "Ele não funciona e isso gera perigos para os motoristas e pedestres. Outro dia vi uma senhora que tentou atravessar e por pouco não foi atropelada. A gente tem que ficar muito atento, caso contrário, pode acontecer um acidente. Por isso é preciso cobrar para que ele seja substituído rapidamente", ressaltou. Nota da Redação: a Secretaria de Estado de Transportes (Setrap) responsável pela sinalização na rodovia, informou que o processo de licitação para a substituição dos semáforos foi iniciado e a previsão é que novos equipamentos sejam instalados até dezembro. Problema tem causados transtornos no trânsito (Foto: Jéssica Alves/G1) Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o VC no G1 AP ou por Whatsapp, nos números (96) 99178-9663 e 99115-6081. saiba mais No AP, internauta flagra venda on-line de certificados e históricos escolares Cartaz com 'Sexo Grátis' em vitrine de loja em Macapá surpreende internauta Erro em outdoor feito para deputado do AP chama a atenção de internauta  
Veja Mais

13/08 - No AP, internauta flagra venda on-line de certificados e históricos escolares
Anúncios em redes sociais ofereciam confecção de documentos. Internauta enviou imagens do conteúdo para a plataforma VC no G1 AP.   Anúncio divulga serviços de confecção de diploma e histórico escolar (Foto: Reprodução/ Facebook) O anúncio de venda na rede social Facebook de diplomas de ensino médio falsificados chamou a atenção da internauta Aline Rezende, que se surpreendeu ao ver duas publicações oferecendo a confecção do documento e também de históricos escolares, conforme a postagem, validados pelo Ministério da Educação (MEC) e Secretaria de Estado de Educação (Seed). A internauta registrou o post e enviou para a plataforma VC no G1 AP. Em uma publicação, um dos membros de um grupo de vendas oferece serviços de confecção de certificado escolar e histórico pelo preço de R$ 250. "(...) Interessados me chamem no bate-papo (...) Tudo reconhecido pelo MEC e Seed", dizia o anúncio. Em outra publicação, um usuário do Facebook pergunta sobre um suposto vendedor de diploma em um grupo de vendas na rede social. "Cadê o rapaz que vende certificado do ensino médio? Preciso urgente. Dinheiro na mão", pedia a publicação. Usuário pergunta sobre suposto vendedor de diploma (Foto: Reprodução/ Facebook) "Nos poucos minutos que o anúncio ficou postado em uma rede social, várias pessoas se interessaram pela oferta e perguntavam como funcionava o esquema, enquanto outras denunciavam e alertavam para os riscos. Espero que isso possa ser investigado, por se tratar de crime ", pediu Aline Rezende. Nota da Redação: A Seed informou ao G1 que desde 2015 recebe denúncias de falsificação de diplomas, e que todos os casos detectados foram encaminhados para investigação na Polícia Civil. A secretaria orienta aos usuários que evitem a compra dos documentos, pois as falsificações são facilmente identificadas. A Polícia Civil informou que não recebeu denúncias sobre falsificação dos documentos em questão, mas ressalta que os casos podem ser denunciados nas delegacias especializadas, que iniciarão processo de investigação. Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o VC no G1 AP ou por Whatsapp, nos números (96) 99178-9663 e 99115-6081. saiba mais Cartaz com 'Sexo Grátis' em vitrine de loja em Macapá surpreende internauta Erro em outdoor feito para deputado do AP chama a atenção de internauta Em anúncio, pai coloca a filha recém-nascida à venda na web: 'sorriso lindo'  
Veja Mais

01/08 - Você é 'a cara' do seu pai? envie fotos para a galeria especial do VC no G1
Fotos vão compor galeria do Dia dos Pais e será publicada no sábado (13). Imagens podem ser enviadas até sexta-feira (12), pelo VC no G1. Imagens podem ser enviadas até dia 12 de agosto (Foto: Arte: G1) Quem já não ouviu as frases "tal pai, tal filho" ou "a cara de um, focinho do outro" quando se deparam com pai e filho? Para homenagear o pais, o G1 Amapá vai publicar uma galeria especial com fotos de internautas 'sósias' dos pais no sábado (13). Para participar e homenagear seu pai envie até sexta-feira (12) fotos para a ferramenta colaborativa VC no G1, com o nome das pessoas na imagem. Só serão aproveitadas as fotos enviadas em nome do próprio autor. As imagens devem ser na posição horizontal e em alta resolução. Os arquivos de fotos devem estar nos formatos jpg, bmp, png ou gif. Preencha o cadastro no VC no G1 e participe! Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o VC no G1 AP ou por Whatsapp, nos números (96) 99178-9663 e 99115-6081.
Veja Mais

26/07 - Paralelepípedos quebrados preocupam moradores em SP
Morador afirma que local está em péssimas condições há mais de um mês. Prefeitura afirma que uma equipe irá ao local ainda nesta semana. Morador afirma que 'paralelepípedos estão afundando' (Foto: Milton Manzolino Pinheiro/Arquivo Pessoal) Os paralelepípedos de uma rua estão afundando e deixando os moradores preocupados com acidentes que podem acontecer em Praia Grande, no litoral de São Paulo. O internauta Milton Manzolino Pinheiro enviou imagens por meio da plataforma colaborativa VC no G1. O problema acontece na Rua Botões de Ouro, próximo ao nº 122, no bairro Jardim Real. Segundo o morador, o local está em péssima situação há mais de um mês. “Já tenho um protocolo na ouvidoria da prefeitura, mas nunca tive nenhuma resposta. É perigoso, alguém pode cair e se machucar feio”, afirma. Nota da redação: O G1 entrou em contato com a Prefeitura de Praia Grande,  que afirmou que enviará uma equipe da Secretaria de Serviços Urbanos ainda nesta semana ao local: “Se o problema for causado por mau funcionamento da rede de drenagem de águas pluviais, a equipe realizará as manutenções necessárias na sequência”. A prefeitura do município afirmou ainda que a situação pode ser “resultado de problemas na rede da Sabespx, que será notificada a realizar os reparos no local e seguirá cronograma próprio de serviço”. O G1 entrou em contato com a Sabesp, que afirmou que uma equipe será encaminhada para vistoriar a ocorrência. Caso se confirme que o serviço é de responsabilidade da Sabesp, os reparos serão providenciados no mesmo dia. saiba mais Leia mais notícias da Baixada Santista e do Vale do Ribeira no G1  
Veja Mais

25/07 - Chevrolet Onix 'aventureiro' é flagrado; versão irá se chamar Activ
Apliques plásticos nos para-choques e suspensão elevada são diferenças. Modelo contará com assistente pessoal OnStar. Chevrolet Onix Activ reestilizado (Foto: Luiz Roberto Bentivegna / VC no G1) Depois de diversos flagras com unidades camufladas, o novo Chevrolet Onix aparece "limpo", e em versão inédita, com visual aventureiro. Ela irá se chamar Activ, assim como na minivan Spin. O modelo, que será apresentado nos próximos dias foi fotografado pelo internauta Luiz Roberto Bentivegna, enquanto gravava o comercial de apresentação, no centro de São Paulo. saiba mais Viu carro não lançado? Mande foto e vídeo + de 50 carros que chegam ainda em 2016 Nas fotos, o veículo aparece sem qualquer tipo de camuflagem, já em sua versão final. Nota de redação: Na dianteira, há novos farois, para-choque e grade frontal, seguindo o estilo adotado pela montadora em modelos como Cobalt e Cruze. Já na traseira, as lanternas ganharam novo formato, com as pontas mais esticadas. Por fim, nesta versão, o para-choque tem apliques plásticos nas cores preta e prata. Bentivegna ainda faz imagem da cabine do novo Onixx. A carroceria também parece um pouco mais alta do que nas demais versões. Chevrolet Onix Activ reestilizado (Foto: Luiz Roberto Bentivegna / VC no G1) Sem grandes mudanças, os destaques ficam pelo acabamento alaranjado, provavelmente exclusivo da versão, e da presença do assistente pessoal OnStar no retrovisor interno. Esta versão tera opção de câmbio automático e controle de velocidade de cruzeiro. Outra alteração, desta vez na ergonomia, é o reposicionamento do puxador interno das portas. Ponto criticado na versão atual, a peça deixou de ser na parte inferior da porta, e agora está no local mais usual, próximo aos comandos do vidro.   Líder no mercado brasileiro, o Onix será o último dos hatches compactos lançados em 2012 a mudar. Na mesma época, chegaram Hyundai HB20 e Toyota Etios. A dupla de origem asiática, no entanto, já passou pela primeira mudança mais perceptível. No caso do Onix, as mudanças chegarão também ao sedã Prisma. Ambos passam a adotar a nova identidade visual da GM. Porém, não haverá mudanças no conjunto mecânico. Ambos serão oferecidos com os já conhecidos motores 1.0 e 1.4, além das transmissões manual, de cinco marchas, e automática, de seis. O Onix Activ chega para concorrter com outros pseudo-aventureiros, como Hyundai HB20X, Renault Sandero Stepway e Volkswagen CrossFox. Chevrolet Onix Activ reestilizado (Foto: Luiz Roberto Bentivegna / VC no G1)
Veja Mais

14/07 - Onça suçuarana é fotografada a 20 metros do chão nos galhos de árvore
Flagrante foi feito durante aula de equoterapia em sítio em São Simão. Segundo zootecnista, animal tem habilidades para escalar grandes alturas. Estudante de equoterapia registrou momento em que uma onça-suçuarana estava em cima de um eucalipto em um sítio em São Simão (Foto: Lucas Ditadi/VC no G1) O encontro com uma onça-suçuarana em cima de um eucalipto com cerca de 20 metros de altura surpreendeu um zootecnista no fim do mês passado, na zona rural de São Simãox (SP). O flagrante aconteceu no dia 15 de junho no sítio de João Carlos Salvador, que dava aulas de equoterapia. Ele estava com o controlador de finanças Lucas Ditadi, que fotografou o animal. A imagem foi encaminhada ao VC no G1. Salvador conta que ele e o aluno seguiam a cavalo por uma trilha, quando se depararam com o animal. À distância, eles chegaram a acreditar que o bicho fosse um macaco, mas se espantaram ao se aproximar da árvore. Os cães que os acompanhavam ficaram muito agitados. A visão da onça em cima do eucalipto causou apreensão ao zootecnista. “Ela subiu muito alto e eu fiquei preocupado que ela caísse, porque era um eucalipto, não era nenhuma árvore de cerrado. Foi a primeira vez que eu vi ela subir em um eucalipto. Ela só tinha galho para apoiar lá em cima e eu fiquei com medo dela cair”, diz Salvador. Acostumado às aulas com os cavalos no sítio para diminuir o estresse, Salvador diz que o felino despertou curiosidade, e se mostrava muito tranquilo, mesmo a tantos metros do chão. “Ela abana o rabo que nem gato, tranquilo em cima do muro”, afirma. Salvador diz que a presença de onças na região é frequente. Ele mesmo diz já ter visto animais da espécie outras oito vezes, e afirma que os bichos se habituaram à presença dele. “É comum elas aparecerem. Nunca tinha filmado, porque eu ando com celular sem câmera. Elas nem se incomodam mais com os meus cachorros quando eu saio para caminhar. De vez em quando, ela sobe em árvore baixa, eu fico embaixo dela olhando. Eu saio, continuo a cavalgada, chamo os cachorros e elas vão embora”, conta. O zootecnista também diz que é comum se deparar com outros bichos do cerrado, como tamanduás-bandeira, veados e cachorros do mato. Nota da redação: De acordo com o zootecnista e diretor do Bosque Municipal Fábio Barreto de Ribeirão Pretox (SP), Alexandre Gouvêa, a onça tem o hábito de subir em árvores. “É um animal que consegue saltar. Com as garras, ela consegue se prender nos troncos e subir rapidamente nos galhos”, afirma. O zootecnista explica que a suçuarana sobe em árvores em busca de proteção. “É um animal que se você se aproximar, até cachorros, se correr atrás dela, ela fica com medo e acuada, e, por isso, ela sobe”, diz. O especialista comenta que a onça é facilmente encontrada em biomas das Américas do Norte e do Sul, devido à facilidade de adaptação para a sobrevivência. Apesar disso, a espécie está ameaçada de extinção. “Ela vai se adaptando fácil em florestas, cerrado, cana-de-açúcar, desde que tenha um território de no mínimo uns 20 quilômetros. Entretanto, ela está ameaçada de extinção, devido à caça. Como precisa de um território grande para sobreviver, para andar muito, as cidades vão avançando, diminuindo e invadindo o habitat dela”, diz. Gouvêa alerta para que a ocorrência de onças seja comunicada pela população aos órgãos ambientais e a Polícia Ambiental. Desta forma, elas podem ser monitoradas. Onça da espécie suçuarana é comum na região de São Simão (Foto: Lucas Ditadi/VC no G1)  
Veja Mais

14/07 - Morador reclama da falta de manutenção em escola de Itanhaém
Local está sem condições de uso desde outubro do ano passado. Prefeitura afirma que enviará equipe para verificar denúncia. Local está abandonado desde outubro do ano passado [2015]. (Foto: Gracielo de Souza/Arquivo Pessoal) A quadra de uma escola municipal em Itanhaém, no litoral de São Paulo, está abandonada desde outubro do ano passado, reclamam os moradores da cidade. O internauta Gracielo de Souza enviou imagens para mostrar a situação do local, por meio da plataforma colaborativa VC no G1. De acordo com o morador, a quadra da Escola Municipal Maria Aparecida Soares Amêndola, que fica no bairro Vila Nossa Senhora de Sion e, no ano passado, aconteciam aulas de futsal no contraturno escolar. Porém, os trabalhos foram interrompidos para uma reforma que, na verdade, nunca aconteceu. Gracielo contou ao G1 que o local foi depredado e, além disso, está tomado por pombos. “Isso preocupa até mesmo pela questão da saúde, é impossível deixar que as crianças pratiquem esporte ali. A situação é realmente bastante complicada”, afirma. Nota da redação: O G1 entrou em contato com a Prefeitura de Itanhaém, que afirmou que “para 2017 está em estudos a reforma do Ginásio de Esportes ‘Adriano Dias de Oliveira’. Todavia, a Prefeitura enviará uma equipe de obras e da Vigilância Sanitária para verificar a denúncia apresentada". saiba mais Leia mais notícias da Baixada Santista e do Vale do Ribeira no G1    
Veja Mais